21/02/2013

Visita à casa de Celeste

Gente estamos com uma onda de visitar a casa de nosso leitores, se essa onda pega.... E dessa vez vamos voar de Belo Horizonte, da casa de Aline (se não viu veja aqui) para Portugal na casa de Celeste, que deixou um comentário em um post e depois enviou-me um e-mail afirmando: "A distribuição do móvel pela sala é minha dor de cabeça"

Casa de Celeste, foto tirada por ela e enviada por e-mail.

Achei o problema dela tão a cara "de todo mundo" que logo pedi para publicar um post com o caso dela, na verdade, nem tinha começado ainda o de Aline e já assumi o caso dela com um feriado de carnaval "encangado" no meio. 

Bem, a casa de Celeste é esta aí em cima, e a primeira pergunta que eu fiz foi: "o porque desses móveis". Como eu sempre tenho falado aqui é muito simples fazer um projeto excluindo isso e aquilo, qualquer um faz, gastando rios de dinheiro e saindo nas revistas.. quero ver soluções simples, pouca intervenção, sem gastar muito e deixar a cara do dono.  Aí eu aplaudo de pé!

Os móveis dela estão mesmo com cara de: "o que eu faço aqui?" o que tínhamos de fazer é reposicioná-los cada um em seu lugar. Uma estante que já há vinte anos estava na família... restaurada com um tipo de pátina branca feita pela própria celeste, assim como as cadeiras bergeres que estavam prestes a ganhar novo estofo, um sofá de couro, duas mesinhas em etilo antigo, uma mesa de centro e uns fios e extensões pendurados... os fios pendurados é comum em toda casa... certamente você também tem um, teve ou terá. Eu já falei aqui sobre eles.



Depois de saber a historinha dos móveis, tivemos que decidir o que fica, o que sai e o que entra na sala. As necessidades e as dúvidas. 

A necessidade:

Uma secretária (escrivaninha) para os trabalhos no portátil era a única necessidade exigida por Celeste, o que agora estava sendo atendida pela mesinha redonda lateral. 


As dúvidas:

A cor do tapete reduz o tamanho do ambiente?

Na maioria dos casos não. A cor afasta ou aproxima determinados objetos.  Uma parede mais escura aparecerá mais próxima à vista. Uma cor mais escura no teto tende a aproximar o teto, ou seja, rebaixá-lo, tornando ambientes amplos mais aconchegantes e ambientes pequenos mais deprimentes.

   


 No caso de piso isso pouco influencia. Só influenciaria  se o tapete fosse listrado que causa o mesmo efeito de uma roupa listrada: na vertical alonga, na horizontal encurta.

 
 A sensação neste espaço é que ele é mais largo e a parede de fundo mais próxima. Mas percebe-se claramente, escondendo o tapete com a mão, que é o contrário, faça isso e perceba a diferença.


Dá para colocar mais uma secretária (escrivaninha)?

Um dos grandes problemas das pessoas além de "combinar os móveis" é encontrar a proporção certa do tamanho e a quantidade de móveis. A questão é que quando há uma necessidade real a nossa função é resolver o problema, não existe arquitetura enquanto não houver problemas, já falei sobre isso aqui, e de nada serve o arquiteto se não resolver o caso do cliente. Realmente a quantidade de móveis na sala de celeste já passou da quantidade máxima aceitável para a boa fluência do ambiente, mas agora teremos que criar o espaço para que ela trabalhe em paz no seu notebook, sem prejudicar o ambiente.. aí nasce o projeto... que você acompanhará nos próximos dias. 

Curta a nossa página, se inscreva no nosso feed, critique nos comentários, faça um sinal de fumaça, compartilha a página no face.  Marca o nome de alguém que você conheça  nos comentário do facebook aqui em baixo. Eu conto com sua ajuda na divulgação do bloguinho e não se esqueça coisas novas vem por aí...

Compartilhar

Visita à casa de Celeste
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Só uma palavrinha!!!

Página inicial