27/11/2012

Decoração de Lojas: otimização do espaço

Olá gente, se você entrou neste post  supõe-se que você queira aprender alguma coisa sobre decoração de lojas, o que me leva a pensar que você ou é dono de loja ou trabalha com decoração de lojas. Uma das coisas principais para decorar um ambiente comercial é entender o organismo vivo que é um comércio. Não é o fato de ser arquiteto ou designer, ou ainda decorador ou vitrinista que ambientará com sucesso uma loja. Esse profissionais tem que entender de funcionamento do comércio e sua demanda. Uma decoração mau feita pode diminuir e muito o número de clientes e consequentemente as vendas. Eu já falei isto aqui alguma vezes em outros tópicos que você precisar dar uma olhada:


FAÇA O CURSO COMPLETO DE DECORAÇÃO DE LOJA ON-LINE (INSCREVA-SE AQUI)


Hoje eu quero analisar a ambientação de algumas lojas para entender como melhorar o aspecto de sua loja e, consequentemente, as vendas! Sabemos que produto que não é exposto não vende, no entanto, a exposição desordenadas de produto também não. Você precisa conhecer como o cliente reage à exposição de produto, lógico que não estou a dizer para ficares com os olhos grudados no cliente... para facilitar sua vida eu vou resumir as principais dicas que você precisa entender na hora da arrumação!    



Espaços definidos

Uma loja bem ambientada deve possuir os espaço bem definidos, o cliente deve entender a loja facilmente. Os produtos devem manter uma lógica em sua exposição, por exemplo numa decoração de lojas de roupas a parte dos homens estão sempre mais afastadas que as das mulheres, quando não, separadas por piso, mas porque a do homem não pode ser a mais próxima a saída? Porque a mulher demora mais para comprar, a mulher olha mais, a mulher experimenta mais... então quanto mais longe for a parte dos homens mais tempo a mulher ganha, enquanto a mulher já entra experimentando o homem ainda vai andar até o seu departamento, além do que, a mulher fica livre para experimentar aquele pedaço de pano que lhe custa o salário. Você pensava que havia algum cavalheirismo nisso? Eu tenho pena de você, é puro marketing! 


exemplo de layout do escritório maxmak que trabalha com isso!


Portanto, defina bem os setores de sua loja, faça o layout da loja, o cliente deve perceber facilmente onde está o setor de produtos masculinos, o setor feminino, onde pode descansar, onde pode pagar, onde pode experimentar e onde começa o estoque. Observe sua loja, faça uma pequena planta de layout e veja se  há uma lógica ou está tudo confuso para seu cliente. Detesto entrar em uma loja e não saber se aquilo é balcão de atendimento com estoque por trás ou mostruário da loja, posso ir na parte de trás do balcão? Se alguém já lhe fez essa pergunta alguma coisa não está bem definido em sua loja! Lógico que para cada loja o layout muda,  não dá para ter uma regrinha fixa que caiba em todas as lojas, portanto lojas de roupas, loja de eletrônicos, loja de móveis, loja de materiais de construção e etc possuem um layout diferente, mas todas elas tem que respeitar uma organização lógica. 

Otimização dos espaços

Os espaços de sua loja estão otimizados para vendas? Óbvio que cada loja se comporta de uma maneira diferente, levando em consideração os clientes, o produto e a área de abrangência e apenas uma consultoria bem planejada, que dura semanas, poderia otimizar com sucesso os espaços de vendas. Porém existem  truques que geralmente são válidos para quase todas as lojas e que os lojistas pouco conhecem e também não é divulgado (para que você peça a assessoria dos consultores), mas tudo bem, eu revelo alguns truques: existem áreas de uma loja que são completamente mortas ao cliente, em 80% dos casos o cliente simplesmente não vê. E não há nada (ou quase nada) que faça o cliente olhar para aquela área. O problema é que são áreas usáveis, porem deve-se ter em conta que o produto em exposição naquele lugar terá menos saída.   
A planta da belíssima loja de roupa na parte de cima é do escritório de Santos&Santos arquitetura.
  1. Espaços internos de entrada e saída de lojas são pontos mortos de visualização dos clientes em até um raio de 3m.
  2. Parte de trás da vitrine, se a vitrine for aberta, torna-se um ponto de confusão visual, deve-se evitar mostruários nessa área. Neste caso é sempre bom a vitrine ser cega para o interior da loja, seja com tapumes, banner o outros elementos de cena...
  3. O ponto 3 corresponde ao início e ao fim de prateleira em torno de 40cm, são sempre áreas mortas para os olhos do cliente.   
  4. A parte de baixo de uma estante até 50cm do chão e a parte superior acima de 1,80m do chão também são áreas mortas.
  5. Parte de trás de colunas ou grandes volumes empilhados também são áreas mortas.


Como resolver estes problemas?


Ponto 1 : Deve-se começar qualquer prateleira, estantes ou mostruários com uma distância mínima de 3 metros da entrada e saída das lojas. Pode aproveitar esses espaços para manequins, encartes, banners, objetos de decoração etc.

Ponto 2: Se for deixar a vitrine aberta na parte de trás (o que não se usa mais) coloque ilhas baixas com no máximo de 70 cm de altura, com uma distância de 1,20m da vitrine. Ou aproveite esse espaço juntamente com os 3m da entrada para criar um ambiente de entrada da loja, se a sua loja tiver espaço que permita isso.

Vitrine fechada atrás é a tendência do momento e é mais funcional já que uma vez dentro da loja o cliente não olhar a vitrine.


Pontos 3 e 4: Apesar de serem áreas mortas tem como ressuscitar um pouco essa área, colocando nela itens de maior interesse, aquele objeto que todo mundo vai na sua loja para comprar e sabe que lá tem. Evitar colocar produtos pequenos e difíceis de serem vistos, optar por produtos grandes e de cores vibrantes.
Observe que nesta loja da burberry os produtos, em sua maioria, estão expostos acima dos 50 cm do chão. 


Ponto 5: Parte de trás de colunas ou pilhas de produtos são difíceis de serem avivadas, por isso, recomenda-se pilhas de produtos não muito altas com no máximo 1,20 para não ofuscar o campo de visão e se for coluna a colocação de espelhos são as mais usadas, o espelho aumenta o campo de visão e ao olhar para o espelho você pode ver outras peças que estão atrás de você aumentando o campo de visão para aquela área. Ter cuidado para não tentar "aproveitar" a coluna e aumentar ainda mais a barreira aumentando desta forma a área morta.
Observe nesta loja da burberry que podemos ver tudo, exceto o que vai por trás da coluna. E naquela área morta há um pequeno ambiente de descanso, olha direitinho que tem umas cadeirinhas por trás.
É claro que quando eu falo em área morta não significa que ninguém vai ver, não é isso,significa que poderá passar desapercebido pelos clientes menos frequentes e passar  batido pelos clientes ocasionais, sendo esses dois uma parcela importante da clientela, daí vem o problema. Aliando ao fato de que a maioria dos homens não gosta de pedir informação, nem ajuda em loja, se ele não encontrar o que procura adeus cliente e adeus dinheiro de cliente.

Bem, essas são as dicas sobre os espaços mortos em loja e como otimizá-los, na próxima semana vamos falar sobre os espaços bons e como otimizá-los e não matá-los, sim 80% das lojas que eu visito matam seus bons espaços de venda. Para não perder o próximo post a melhor opção é você curtir a nossa fanpage na barra lateral ou inscrever o seu e-mail, aqui em baixo, para receber as nossas atualizações! Um grande abraço e até o próximo post!







Compartilhar

Decoração de Lojas: otimização do espaço
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

2 comentários

Escrito comentários
avatar
3 de março de 2017 23:53

Olá!
Adorei suas explicações, vou montar uma loja de calçados infantis...porém a loja só tem 30m², como posso maximizar uma loja tão pequena?
Agradeço deste de já!
Bjos
Juliana

Reply

Só uma palavrinha!!!

Página inicial