22/12/2012

Tanto barulho por nada

Olá gente já que o mundo não acabou ainda, resolvi escrever esse artigo sobre a questão do "barulho" da vizinhança. Creio que as informações aqui dadas atingirão quase a totalidade da população urbana de todo o mundo, afinal de contas, quem nunca teve, tem ou terá; foi, é ou será um vizinho barulhento. Acho engraçado como em casa de ferreiro o espeto é de pau, já falei aqui que a minha área é acústica, apesar de ter experimentado quase todas as áreas da arquitetura a que me apaixonei e me dediquei foi mesmo a acústica ambiental e edifício, a linha de investigação que sigo no meu doutoramento aqui em terras lusitanas. Então vamos deixar de lero-lero e falar sobre qualquer coisa de "barulho de vizinhança".


Antes de dar as dicas prática como sempre.. quero apenas fazer uma pausa para diferenciar ruído e som. Tudo aquilo que se ouve, que é desejável e agradável é denominado som, já tudo aquilo que se ouve que é indesejado, sem significado, desagradável e que causa transtorno é ruído. Ou seja, o conceito é extremamente subjetivo e depende exclusivamente do ponto de vista. Um rádio ligado é som para quem o ligou e ruído para quem não pretende ouvi-lo. Portanto, você precisa entender que seu som em algum ponto se tornará ruído.

Outra questão que você precisa entender é que não importa o "volume" do som, se ele incomoda é ruído e portanto, perturbador. Temos que acabar com essa ideia de que apenas incomoda o ruído que atinja valores acima de tando decibéis.

Você precisa saber também que a exposição diária a níveis alto de ruído pode levar à perda auditiva, além dos transtornos menos relacionado a audição como estresse, irritabilidade, dores de cabeça, dificuldade de concentração, insonia, pesadelos etc... 

No Brasil a Lei de Contravenções Penais no seu artigo 42 diz:

LCP - Decreto Lei nº 3.688 de 03 de Outubro de 1941

Art. 42. Perturbar algué
m o trabalho ou o sossego alheios:
I - com gritaria ou algazarra;
II - exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;
III - abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;
IV - provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda:
Pena - prisão simples, de quinze dias a três meses, ou multa, de duzentos mil réis a dois contos de réis. 

Veja bem, a lei não determina quantos decibéis e nem horário em que isso ocorra, portanto, brasileiros, não importa se é 11h da manhã ou 11h da noite, incomodar com gritaria e algazarra é contravenção penal e dá cadeia (ou pelo menos deveria). Claro que em tudo há que existir o bom senso. E na questão subjetiva dos ruídos o bom senso é o que deve reinar sempre.


Você não suporta o ruído do seu vizinho de cima e não sabe mais o que fazer?


http://www.acital.com.br

Cuidado, você pode estar tendo ódio da pessoa errada. Em questão de acústica de edifícios você pode ser enganado pelo ouvido. Em um edifício há diversos ruídos, alguns deles culpa exclusiva do construtor e é este que você deve recorrer,  principalmente se ouvir ruído de tubulação de água e esgoto. Você não pode culpar o seu vizinho pela descarga que ele deu na madrugada e te acordou. Mas pode (deve) culpar o construtor e pedir que ele resolva.

Outro tipo de ruído mais comum é o que nós chamamos de "ruído de percussão" é aquele que é provocado pelo arrastar de cadeiras, bolinhas de gude caindo no chão, pisadas  etc  e é transmitido pela estrutura do prédio.

Outro tipo são os ruídos aéreos, conversar, som, televisão, gritaria, algazarras. Aqueles que são transmitidos  pelo ar.

O que chega ao seu ouvido pode ser a conjugação desses fatores, portanto, uma solução que contemple apenas um dos tipos pode não resultar satisfatoriamente. 

Outra questão que você deve levar em conta é que o barulho do vizinho de cima, pode não ser efetivamente o de cima a incomodar, neste caso a transmissão do ruído pela estrutura do prédio pode enganar o nosso ouvido. Portanto, o "toc-toc" pode estar sendo ocasionado pelo vizinho de cima, pelo de cima do de cima, pelo de baixo ou pelo debaixo do debaixo e assim por diante... esse ruído é transmitido pela estrutura do  prédio e chega ao seu ouvido como se fosse "ao lado".


Dicas antes de entrar na justiça ou levar ao síndico:


  1. Verifique se o ruído que o incomoda vem de exageros da vizinhança ou  é sensibilidade sua. Ninguém é obrigado em sua própria casa a andar como se estivesse pisando em ovos. Geralmente lajes mal projetadas transmite de forma incômoda o simples caminhar do vizinho de cima. A culpa, portanto, não é do vizinho.  Este caso pode ser resolvido (na maioria dos casos) com a colocação de piso flutuante no andar de cima e no andar de baixo rebaixar o  teto com  forro de gesso e material absorvedor, fazendo os devidos isolamentos das estruturas.

  2. Ruído vindo do Hall social do prédio, tratar as frechas das portas, na maioria do caso trocar até a porta.

  3. Ruído vindo de fora, trocar as janelas por janelas acústicas, fechar qualquer tipo de passagem de ar, frechas, buracos, etc.
  4. Chamar alguém de fora para ver se essa pessoa também ouve os ruídos que você está ouvindo, parece mentira, mas o ruído pode se coisa da sua cabeça.
     
  5. Coloque borrachas (ou feltro) nos pés das cadeiras, sofás, poltronas e qualquer coisa que pode ser arrastada.

  6. No quarto do seu filho pequeno coloque alcatifa no piso ou qualquer material de borracha, na verdade ninguém merece ouvir os brinquedos de seu filho a cair (ou sendo jogado) pelo quarto ou seu filho ensaiando pulos de paraquedas a partir da cama.

  7. Outro ruído chato é o caminhar de cachorros no andar de cima, apesar de ser um ruído baixo as vezes é por demais irritante, pode ser resolvido colocando sapatos no animal (não estou brincando), limitando a área de passeio do animal pela casa, ou substituindo o piso por outro mais macio


Então qual o ruído que te incomoda??? Compartilhe conosco a sua angústia e vemos se há como chegar a uma solução. Grande abraço a todos !
Mais informações

18/12/2012

Alcançando a beleza

Você sabia que a beleza pode ser medida matematicamente? Sim, e não é de hoje. Os gregos sabiam usar a matemática perfeitamente para atingir a beleza de suas edificações, era uma matemática tão conhecida e aplicada que passou a ser chamada de proporção áurea.


Na verdade é uma matemática utilizada pela própria natureza, tudo que está perfeito na natureza está incrivelmente na proporção áurea, na realidade todo rosto perfeito está dentro deste padrão, se estiver fora achamos feio ou deformado dependendo da diferença entre essa proporção. E que proporção é essa?

o_núm1.jpg (2186 bytes)
Ixi!!! Explicando de uma forma fácil para que você entenda: quando a razão entre duas medidas for igual a aproximadamente 1,61 dizemos que está em proporção áurea, este número, acreditavam os gregos, foi um número dado pelos deuses para que pudéssemos chegar à perfeição. Os próprios gregos utilizavam estes números em todas as suas construções. 


Não só os gregos, os egípcios também utilizavam  e nós ainda utilizamos no nosso dia a dia e nem sabemos veja a seguir:

No cartão de crédito
Cartão de crédito

Nos instrumentos musicais
Violino


nos seus dentes naturais ou postiços

Na altura de seu corpo ou na altura de um filho na barriga da mãe

No rosto humano



na  mão

nos lábios


No webdesigne do twitter


em um designe de uma cadeira


no logo da apple



vou parar por aqui senão nunca mais termino.

E o que você pode fazer com essa informação? Muita coisa, essa regra pode também ser usada na decoração de ambiente para atingir ambientes perfeitos aos olhos ou para quem é artesão utilizar nas medidas de sua criação, nas montras de lojas chama a atenção dos clientes. Com a proporção áurea não existem erros ou excessos, ela é sempre bem vinda em qualquer situação.

 Para esse post não ficar tão longo publicarei ainda esta semana (PROMETO)dicas de decoração utilizando a proporção áurea. Para não perder, curta a nossa fanpage  no facebook e fique por dentro dos nossos novos posts.








Mais informações

16/12/2012

Feng Shui, acreditas?

Não, eu não acredito... desculpem-me os seguidores, os profissionais da área, os espiritualistas... mas eu não acredito! Não acredito que aplicar o Ba-guá na minha casa e redecorar o setor prosperidade  minha vida financeira vá melhorar.. desconectando o facebook  trabalhando mais dará mais resultados... (estou apenas expondo minha opinião, digo logo, porque no Brasil o povo anda tão sensível)




Entretanto, não posso negar no princípio básico do feng shui que na organização do espaço a vida flui melhor. Este é o grande segredo da técnica "arrumar a casa", e arrumar a casa significa equilibrar a nossa vida interna (nosso corpo e nossas ações) com a nossa vida externa (o ambiente que vivemos).]


Também não sei ainda se a casa é o reflexo da vida de seus habitantes ou a vida dos habitantes são o reflexo de suas casas.  Mas sei que quando entro em uma casa já sei como é a vida de seus moradores.. se são limpos, metódicos, depressivos, vivos, dinâmicos, fortes, experientes, pontuais, religiosos, família, aventureiros... e penso que se um empreendedor fizesse a entrevista de emprego na casa do candidato muitas surpresas seriam evitadas depois do contrato...

Ninguém muda de vida se não mudar primeiro a casa ou de casa, da mesma forma que ninguém muda de namorado (a) se não mudar o corte do cabelo. Enquanto a mulher não corte o cabelo ainda há chance de voltar... 

Se o mundo não acabar no dia 20 ou 22 de dezembro (sim, porque dia 21 ele de certeza não acaba... porque na bíblia diz que ninguém saberá aquele dia... resta-nos saber o quanto os maias erraram.) ainda dá tempo de mudar a casa para 2013...mude, renove, pinte, transforme, guarde móveis antigos, retire fotos das parede que lembram coisas tristes passadas, jogue fora o urso que o seu ex-namorado lhe deu, coma chocolate de pijama na cama, coma batata rufles, suje a cama ela é sua! Mude os móveis de lugar...não desiste enquanto o último grão de areia não sair pelo aspirador a baixo! Reaja á vida ao invés de reclamar e verás que tudo começará a se equilibrar...

Uma grande semana para você!




Mais informações

11/12/2012

como fazer uma cabeceira de cama chesterfield

como fazer uma cabeceira de cama chesterfield

Faz tempo que não posto aqui um "como fazer" apesar do post mais acessado aqui no bloguinho seja o passo-a-passo do biombo de papel... tenho visto na net muitas  maneiras de fazer cabeceiras de cama, mas confesso que sempre as acho bonitas apenas para foto, seja cabeceira de paletes, de tecido, de quadros, de portas, de janelas e acredite até de papelão desenhado com hidrocor  Estive  pesquisando idéias realmente viáveis e bonitas sem deixar aquela cara de "se-eu-tivesse-dinheiro-não-tinha-feito-isso" então achei essa ideia na minha caixa de ideia chamada instructable (sim este site serve para ver as idéias dos outros e aperfeiçoa-las, nunca segui-los a risca)

e a proposta é uma cabeceira baseada no designe dos lindíssimos sofás chesterfield


e aqui já mostro o resultado

IMG_1183.JPG


bem, vamos ao simples passo-a-passo e depois digo como melhorar isso:

primeiro você vai precisar de uma peça de madeira da largura de sua cama ou um pouco maior, botões de casaco daqueles que são liso na frente e a linha passa apenas por trás, uma manta ou edredom ou espuma e um tecido para cobrir neste caso desta peça vermeho, uma furadeira (berberquin) com boca de madeira, grafador ou cola de contacto e linha grossa tipo barbante.
IMG_1196.JPG
P1040330.JPGoutils.JPG

a primeira coisa a fazer é medir na madeira o local onde ficará os botões e fura-las com a furadeira, atravessando a madeira para passar o fio. Pode ser qualquer espaçamento o segredo é que todos os botões devem estar na mesma distância na horizontal, e na vertical a fileira do meio deve desencontra da fila de cima e de baixo conforme na foto.

P1040311.JPGpercer.JPG


depois de feito todos os furos cubra a peça com o edredom velho ou a manta acrílica ou a espuma, pregue na parte de trás ou com o grafador ou cola de contacto

P1040322.JPG 

por último cubra com o tecido final e prenda com grafador ou cola de contacto também, certifique-se de que na parte da frente o tecido está bem esticado e que não há dobras nem enrugamentos.

tissu.JPG

agora pegue os botões e enfie o cordão, com uma agulha grande, que você pode comprar em lojas de artigo de couro ou usar mesmo uma haste de guada-chuva velho, basta fazer-lhe uma ponta. perfure o tecido até a parte de trás da madeira pelos furos que você havia feito e assim coloque todos o botões.
P1040327.JPG

a parte de trás fica mesmo assim.

IMG_1189.JPG

e  a da frente assim:
IMG_1190.JPG


Agora o que eu achei que poderíamos melhorar:

A graças do chesterfield não é apenas os botões mas os gomos que se formam, coisa que não aconteceu nesta cabeceira, então para resolver isso, aconselho que o enchimento seja com um colchonete fino, desses de acampamento, se você tiver em casa ou se usar uma manta ou edredom que seja muitas camadas, o que encarece o produto.. o sentido é ficar muito recheado ao ponto de não sentirmos a tábua. Os botões neste caso são grandes, penso que se usarmos uns botões menores o efeito será melhor pois os botões tendem a desaparecer e se eles forem cobertos pelo próprio tecido antes de serem pregados será bem melhor. 

Eu vou utilizar essa ideia em uma cabeceira para cama de criança, fazer um teste inclusive na substituição da madeira por outro material e depois posto aqui para dizer como ficou. Alguém tem alguma ideia? comentem aí ou no facebook! abraços!

Mais informações

04/12/2012

Diminuindo os custos da construção: Dica 3

No último post sobre economia na obra falei sobre a utilização do gesso na alvenaria, ou seja, utilização de blocos de gesso em substituição aos tijolos tradicionais.




Hoje vamos falar sobre como economizar no reboco. Todos sabem que entre levantar as paredes de uma casa até o momento de pinta-la muito estresses ainda vão ocorrer, muito dinheiro ainda vai ser gasto e muito tempo ainda vai correr... e porquê não reduzir os gastos e o tempo utilizando um reboco mais rápido e prático. Talvez, para você não faça nenhum sentido o que eu estou falando, pois apenas quer construir a sua casa e lá habitar feliz para sempre, mas eu vou tentar explicar o processo tradicional de reboco.


  1. Reboco é o nome dado a este revestimento da parede feito com areia, cal e cimento. E o processo é este:

    (Hoje em dia fala-se de emboço e reboco como uma coisa só, que de fato o é)
  2. Levanta-se a parede com os tijolos todo aprumadinhos...
  3. Depois da parede seca (o que dura alguns dias) é feito o chapisco que consiste no lançamento de uma pasta feita de  areia , cimento e água numa consistência mais mole, contra a parede que dá a impressão mesmo de chapisco, por isso o nome. Está camada serve para sustentar a próxima massa. Aguarda-se novamente mais alguns dias para a secagem do chapisco.


    (essa é a forma mais tradicional e mais barato de se fazer, existem hoje outros métodos como a projeção ou chapisco rolado)


    (parede chapiscada)
  4. Com o chapisco seco, o pedreiro fará o reboco, que consiste na colocação de uma massa mais consistente feita de cal, areia, cimento e água (e mais algum aditivo impermeabilizante se houver necessidade). Esta massa já é colocada com mais cuidado e vai-se sempre alisando-a com uma régua de alumínio para evitar barrigas e sulcos e com uma desempoladeira e uma esponja molhada vai-se alisando a superfície.

    (colocando o reboco sobre o chapisco)

    (Regularizando a superfície com a régua de alumínio)
    (Desempolando o reboco)


    (Parede rebocada)
  5. Depois disso espera-se secar mais alguns dias e aplica-se a massa fina sobre a esta parede para dar esse acabamento mais liso para receber a pintura. Espera-se a seca da  massa fina e faz-se a pintura da parede e ela estará pronta para pendurar seus quadros.


    (aplicando a massa fina no reboco)

    pronto, agora já pode pintar


Cansou só de ler? Imagine de fazer..

Todo este processo pode ser resumido da seguinte forma:


  1. Levanta-se a parede, evitando as imperfeições e espera secar,
  2. Depois de seca, lança-se uma fina camada de gesso, em algumas horas pode pintar e pendurar seu quadro. (veja este vídeo do processo que alguém nos fez o favor de demonstrar e postar no youtube)

                                      

Obviamente como tudo que é bom tem seu momentos prós e contras, aqui também sitá-los-ei.

Prós:

  • Tempo de execução baixíssimo, encurtando o tempo de obra.
  • Valor compensa e muito se juntarmos todos os valores embutido do processo tradicional (a saber: material, mão de obra, tempo etc...)

Contras:

  • O gesso e umidade não combinam, portanto, nada de utiliza-los em áreas molhadas como cozinhas e WCs
  • Utilize-o apenas com revestimento interno.
  • Cuidados com a umidade nas paredes fazendo o devido isolamento nos alicerces, isto para qualquer tipo de revestimento.
  • Procure fazer um roda-pé um pouco mais alto (10cm) para evitar molhar a parede em caso de lavar o piso.
Lembrando que os contras são contornáveis, o que torna a utilização altamente viável!

Grande abraço a todos e mão-á-obra... dúvidas??? perguntem aqui em baixo ou pelo facebook, podem adicionar o meu perfil!




crédito imagens: habitissimo.com.br
casa-anderson.blogspot.com
www.fazfacil.com.br
Mais informações
Página inicial