26/10/2011

A sensação das cores... Parte 2 (grandes ambientes)

Grandes ambientes.

Não reclame de sua sala pequena, as salas grandes são, sem duvida alguma, as mais chatas de decorar. Primeiro pela infinitude de mobílias, cores e acessórios que podem ser usados, essa falsa impressão de "boundless"   nos limita muito. O risco de acabar compondo o samba do crioulo doido, uma casa para Carmem Miranda ou ainda mesmo compor a sensação de lugar vazio e inóspito é muito grande, principalmente para os leigos que não sabem nem por onde começar. Então deixemos esse papo introdutório para falarmos sobre qualquer coisa de ambientes grandes.

Sentiu o drama?

Bem, eu não sei se todos os arquitetos são assim, mas creio que no meu cérebro veio instalado algum software de arquitetura. Ao entrar no ambiente automaticamente ele é redecorado na minha caixola e começa   na minha mente aquela luta "ego-soberba" dizendo: se fosse eu... tinha feito assim.

Juro que controlo meu superego com o seu desejo de dizer: eu faria melhor!  E que por vezes nem faria... mas este instinto imaginativo que eu creio ter assimilado do meu querido professor e mestre de arquitetura me faz projetar na cabeça todo ambiente.. que por vezes sofrerá modificações drásticas no papel até alcançar o momento de executar. (nem acredite nesses programas de TV que o decorador chega do nada e vai logo dizendo: vamos fazer isso, derrubar aqui, pintar ali, integrar aquilo, olhem bem para o fundo dos olhos dele, ou melhor para os olhos fundos de noites sem dormir, com sua equipe, em busca de uma super ideia para aquele ambiente, não se engane!)   Por isso vou dar algumas dicas ao se deparar com um ambiente cheio de possibilidades.

Ao entrar num ambiente procure imediatamente o ponto chave, digo a parede principal (seja ela para bem ou para mal). Se não houver (geralmente em salas quadradas) é hora de cria-la! Utilize-a para chamar a atenção de sua sala para algum móvel, seu sofá de milhões de dólares, sua rack italiana, sua cristaleira ultra-moderna... sei lá.. sua sogra...ou não chame a atenção de nada.. hehehe 

Veja se esse não é  o seu sofá que você está relutando em trocar:


Qual a principal diferença para estes?





Resposta: a parede!

Vamos ver se você acerta desta vez, veja se este não é aquele seu sofá branco e sem vida que você já postou no OLX para vender :


Qual a principal diferença para estes?





Reposta: Já sabem não é?

Em espaços grandes você pode, utilizando as sensações das cores (explicada aqui), torna-lo um ambiente novo, acolhedor, íntimo, confortável e com a sua personalidade. 

Só tenham um cuidado: o excesso de informação. Tente manter um padrão de cores jogando com o tom e o sobretom. Se forem colorir MESMO... então vale tudo.. vale o que vier... porque como diria a Torloni: "hoje é dia de rock bebê"  Com bom senso... Claro!!!




Bem, mãos à obra e compre a melhor tinta, sempre... uma dica para a hora de pintar... não chame o pintor... coitado, mas convide-o para pintar áreas maiores... você vai gostar muito mais da sala que você pintou sem dúvida alguma. Não se engane essas cores fortes são conseguidas depois de várias, e várias, e várias demãos... para cores fortes.. procurem um tipo de tinta chamada "propaganda" (no Brasil tem, em Portugal ainda não sei), pede lá no armazém: seu zé tem tinta propaganda?  Se não tiver a sua cor preferida compra as cores primárias, misture-as e sinta-se um verdadeiro "Da vinci". 

Fica a dica!!! 

Um abraço e até o próximo post. Agradecendo as visitas que tem aumentado consideravelmente tanto no meu Brasil amado (visse?), quanto no meu amado Portugal (ora pois)! 

Compartilhar

A sensação das cores... Parte 2 (grandes ambientes)
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

3 comentários

Escrito comentários
avatar
22 de janeiro de 2012 22:07

Adorei as dicas!!! Parabens,vou tentar aplica-las.

Reply
avatar
Gustavo
11 de abril de 2013 18:51

Muito bacana esse seu post sobre paredes. Sou um leigo sobre arquitetura e design, mas o que geralmente percebo é que as pessoas simplesmente pintam suas paredes em um tom neutro e acabam se esquecendo de customizá-las. Aquela foto referente ao cômodo de parede clara com um sofá branco é um clássico exemplo. Se não fosse o piso, a sala seria tão branca que daria a impressão de eu estar num hospital ou, quiçá, num açougue.
Tenho uma pergunta. Quando eu for escolher uma parede principal, eu devo escolher apenas e tão somente uma ou posso escolher duas? Além disso, é viável se escolher uma parede principal para o corredor da minha casa ou corredor não tem essa de "parede principal"?

Reply
avatar
11 de abril de 2013 22:24

Sim, Gustavo pode escolher quantas paredes principais achar que deves, ou quantas realmente forem principais... As paredes principais podem ser a que se ver primeiro, a que se ver mais, pode ser em "L", ou opostas...já em um corredor deve-se ter o cuidado que pintar em tom mais escuro tende a aproximar paredes: se pintar a parede de fundo aparentará mais curto, se as laterias aparentará mais estreito... O

Reply

Só uma palavrinha!!!

Página inicial